Arquivo da tag: fotografia

Todas as estrelas

Toda estrela tem seu momento de egocentrismo.
Com esta não era diferente.
Mesmo tendo muito do que faria suas semelhantes felizes (até tudo, talvez),
Ela se achava no direito de não estar feliz.

Toda estrela brilha.
Com esta era diferente.
Mesmo tendo tanta gente à sua volta o tempo todo para admirá-la
Ela se sentia invisível por não ser amada.

Toda estrela ilumina.
Com esta não se sabia.
Mesmo tendo chance, se dizia tão sozinha que não fazia sentido clarear a noite.
Ela se sentia uma gota de óleo na imensidão de água.

Toda estrela morre.
Com esta acabaria acontecendo.
Mesmo tendo a juventude e todo o vigor que ela carrega,
Ela não tinha amor. E isso mata.

Por ora fica assim!

Deixe um comentário

Arquivado em photoinação

Vocação

"Tartuffo, o impostor", de Molière, foi a última peça apresentada por Álvaro no ano passado

Hoje vou postar duas seções de uma vez, e, assim, fico em dia com o blog… A primeira dela continua com os monólogos de um ator desesperado. A partir de agora, que eu voltei a ser um menino teatral, vou contar aqui um pouco das minhas experiências durante a semana… Uma espécie de diário do ator, mesmo.

Me acompanham?

3 Comentários

Arquivado em Monólogos de um ator desesperado, photoinação

Chave-mestra

Uma chave-mestra
lhe diria um caminho,
pois com todas as portas abertas
é mais fácil enxergar onde ir.

Com a mesma chave-mestra,
seguindo sempre, mas sozinho,
como fazer as escolhas certas
se não vão levantá-lo ao cair?

Por ora fica assim!

Deixe um comentário

Arquivado em photoinação

Gotas

foto por Álvaro Dyogo

Havia tanto calor

que eles pediram para se refrescar.

E, como se diz, quando há fervor,

O desejo há de se realizar.

E, como retribuição do favor,

Eles se prostram a reclamar.

Por ora fica assim!

5 Comentários

Arquivado em photoinação

“No meu tempo…”

Foto por Álvaro Dyogo

Pedestres têm 70 segundos para atravessar a Rua Santa Rita, em Juiz de Fora.

Depois de um dia quase sem internet, lanço a terceira seção deste blog: “photoinação“. Aqui pretendo dar uma de fotógrafo (ok, não sou profissional e vou me aventurar com minha câmera digital amadora mesmo!), registrar alguns momentos e contar a vocês o porquê da escolha. Quanto ao nome da seção, “photo” é de foto mesmo (acho mais charmoso com ph). “inação” pode ser tanto “in ação” como “inação”. Fica a critério.

A foto de hoje mostra o semáforo da rua Santa Rita, em Juiz de Fora. Observem o tamanho da rua. Agora, quero que alguém explique a necessidade de SETENTA segundos para atravessá-la! Ok, não entendo nada de trânsito e de tráfego, mas acredito que os motoristas devem ficar bastante irritados durante a espera.

Não tive dúvida em ir até a Santa Rita registrar esse momento, que foi o primeiro que me veio à cabeça depois das duas situações que passei hoje e ontem.

Ontem, minha internet estava lenta, o modem resetando sozinho, e eu, prevendo o que me aguardava, reservei a tarde para tentar entrar em contato com a assistência da Oi. Adivinhem? Às 22h eu estava assistindo BBB estressadíssimo, com o modem “pifado” (depois eu conto essa história) e sem ter resolvido meu problema. Pasmem. Ou não.

Hoje, saí de casa para ir ao médico. Consulta marcada para às 16h, cheguei ao consultório às 15h50. Fui atendido às 16h58 e às 17h05 eu já havia sido liberado. E ele recebeu pela consulta. Preciso falar alguma coisa? Preciso! Gente, foi revoltante! Tinha uma professora dormindo (literalmente) na cadeira de espera, e uma moça que foi “lanchar” meia hora depois do horário para o qual estava marcada, porque “ia demorar”. E a simpática secretária se limitava a incentivar a moça a ir adiantar seu lado. Depois reclamam das pessoas que adiam até o último momento para procurarem um médico. Não condeno.

Ok, sei que têm pessoas muito menos agitadas do que eu, mas MEU DEUS! Eu estou desempregado, mas não tenho todo o tempo do mundo para perder com gente sem compromisso, que queima o nome do lugar onde trabalha. Fica o desabafo!

Só para fechar o post com um fait-divers básico: enquanto eu tirava essa foto, uma senhora idosa  me perguntou se eu era a personagem do Thiago Lacerda na novela (eu nem sabia que ele era fotógrafo). Respondi, todo sem graça (sim, sou tímido nessas situações): “Imagina!” E ela: “Imagina por quê? Você é muito talentoso, e é bonito que nem ele!” Morri de sem graça, né, óbvio, mas ganhei meu dia. Enquanto isso uma outra quis ver se tinha saído na foto pra me mandar apagar. Quanto alvoroço, gente!

Momento piada interna: à direita, na foto, uma bela advogada. =P

Por ora fica assim!

8 Comentários

Arquivado em photoinação